Experiências sensoriais, é preciso ter sentido no digital!

As mudanças provocam novas experiências sensoriais. Essas experiências podem ser sentidas pelo design sensorial, um dos responsáveis por conectar pessoas e produtos.

As marcas têm procurado se aproximar cada vez mais do público alvo, seja com anúncios que estão alinhados ao posicionamento da marca, de embalagens que vendem como PDVs, ou pelo caminho digital, que tem sido uma das ferramentas mais importantes para atrair e provocar a compra em segundos.

MAS, AÍ VEM A PERGUNTA IMPORTANTE!

Onde entra o design sensorial em tudo isto?

Depois de analisar clientes, consumidores e projetos que participei por mais de 20 anos, cheguei a uma conclusão clara: o design sensorial está em tudo e principalmente no mercado digital.

É POSSÍVEL SENTIR UMA MÚSICA MESMO SEM OUVI-LA?

Imagine ler um trecho, refrão, letra ou melodia de uma música famosa, não tenho dúvida que você irá se conectar no mesmo instante, não é?
Portanto, posso dizer que a visão pode provocar o som da nossa imaginação e nos conectar tanto à música da nossa memória, quanto ao som de um spot ou de uma identidade sonora, utilizada em muitos comerciais, como IFOOOOOOOOOOOOD, tenho certeza que você leu fazendo o som.

QUEM DISSE QUE É PRECISO COMER PARA SENTIR O SABOR!

Quem nunca foi impactado por uma embalagem saborosa, acredite, elas nos seduzem e muito!
Ao longo dos anos, os estudos e investimentos para a criação de embalagens têm sido extremamente importantes para o posicionamento de marcas e produtos. Vejo cada vez mais nas prateleiras e gôndolas, embalagens que provocam a sensação de estarmos em nossa cozinha ou num restaurante, sério gente, parece que só precisamos sentar e degustar, mas, na verdade, não é bem assim que acontece, né!

Parabenizo os colegas designers que têm estudado e pesquisado para alcançar cada vez mais o objetivo principal: fazer o consumidor sentir sabor mesmo sem comer o produto no momento da compra.

Mas peço calma, gente. Não disse que era para enganar ninguém. Para cada projeto que somos contratados, temos a obrigação de entregar uma experiência sensorial para ativação da compra imediata.
Surpreenda-se =) SEARA, tenho certeza que você já ficou com fome só de pensar no surpreenda-se da Seara.

EU NÃO PRECISO TOCAR O DINHEIRO MAIS?

Ufa, os bancos se modernizaram, com isso a grande maioria das pessoas não tem mais a necessidade de ir a bancos fazer pagamentos ou muitos outros serviços chatos.

O QR code revolucionou tudo e pasmem, ele foi criado em foi criado em 1994, pela empresa japonesa Denso-Wave, mas só foi utilizado no Brasil, pela loja Fast Shop, em dezembro de 2007. E você aí achando que o Picpay criou a tecnologia, né…

Ela com certeza não criou, mas para mim foi a empresa que mais soube aproveitar e transformar o modo como utilizamos o dinheiro nos últimos tempos, então eu posso dizer mais uma vez: eu não preciso tocar o dinheiro para tê-los mais? A resposta é sim, com acesso a internet posso fazer um pix e em menos de 10 segundos fazer transações há milhares de quilômetros de distância.

E os bitcoins… Também conhecida como BTC, é uma moeda virtual criada em 2009 que hoje movimenta bilhões (e bota bilhões ni$$$$$$$$0000).

SENTIR CHEIRO NA INTERNET, ACHA QUE É LOUCURA NÉ!
Em um projeto recente na Plim Design tivemos o desafio de criar uma embalagem que transmitisse a sensação de cheiro. Sim, exatamente isso!

Na verdade, a ideia era passar através da embalagem primária a sensação de que o produto tinha um cheiro delicioso, que na verdade tem mesmo. Aí você me pergunta o porquê isso, né!? simplesmente porque o cheiro traz lembranças olfativas de alguns produtos que já estão gravados em nossas memórias, e como se tratava de um óleo essencial para tratamento terapêutico, deveríamos desmistificar que não existem só óleos de lavanda, hortelã, etc.

No processo de criação buscamos entender como poderíamos resolver essa questão e chegamos a seguinte definição: só daria certo se fosse possível acessar as memórias e assim construir o cheiro da essência através da tela de um celular, sem tocar o produto, e aí VEIO A LUZ: fazer um rótulo que trouxesse a leveza do cheiro pela pintura da aquarela e suas cores, criando a sensação de sentir o cheiro, e muito mais, sentir que aquele era o produto ideal para a sua pele, mas claro, isso fica no imaginário!

Vale lembrar que o Boticário faz isso com excelência, investido alto nas texturas, formas e cores das suas embalagens.

Sobre a visão, vou dar uma pausa e te conto no próximo conteúdo, tudo bem?! Se ficou curioso, aguarde vai ser surpreendente.

E aí, quer tomar um café e bater papo sobre design de marcas e embalagens?

Compartilhar:

WhatsApp
Facebook
Twitter
LinkedIn
Romis Carmo

Romis Carmo

Diretor Criativo
Impulsionando negócios com criatividade
Colaborador de assuntos para design sensorial

Redes Sociais

Mais vistos

Novidades

Inscreva-se e receba atualizações

Sem spam, notificações apenas sobre novos produtos, atualizações.